Skip navigation



Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mestrado_Lidiane Delesderrier_P_PO_BD.pdf1.63 MBAdobe PDFView/OpenDownload
Title: Desafios na economia do conhecimento: o caso do BNDES
Authors: Gonçalves, Lidiane Delesderrier
Producer/Unit(s): Curso de Mestrado em Gestão Empresarial, Fundação Getúlio Vargas
Keywords: Bens incorpóreos
Intangible property
Pequenas e médias empresas
Small business
Inovações tecnológicas
Technological innovations
Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Brasil)
Brazilian Development Bank
BNDESPAR
Issue Date: 2009
Place: Rio de Janeiro
Abstract: Terra, capital e trabalha ditavam o sucesso das organizações na era industrial. Somados a estes fatores, os ativos intangíveis são considerados o complemento chave para determinar a sustentabilidade dos negócios na era do conhecimento. A globalização cria uma nova dinâmica nos mercados e a gestão do conhecimento torna-se foco de atenção por parte das organizações. Intensifica-se a formação de redes interorganizacionais a fim de alavancar os negócios das empresas numa estratégia ganha ganha na qual o conhecimento tácito, não codificado, é compartilhado. Mais especificamente a gestão da inovação, uma das dimensões dos ativos intangíveis, assume um papel prioritário na agenda do Governo Federal, por meio do PDP, e de outros agentes de mercado. O BNDES deu alguns importantes passos para atender às demandas das empresas na era do conhecimento, dentre eles a adoção da metodologia do BSC de Capitais Intangíveis para fins de avaliação de risco de crédito das empresas e a parceria firmada com a Universidade de Brightom (UK) com a finalidade de prover aos gestores das empresas o treinamento em gestão da inovação. Dado o pontapé inicial, quais são os desafios que o BNDES deve enfrentar daqui por diante? Na revisão bibliográfica, faz-se a análise dos fatores de competitividade na era do conhecimento, da evolução do tema ativos intangíveis até os dias atuais, da formação de redes de relacionamento como estratégias relacionais, avaliando seus prós e contras, de alguns conceitos de inovação e sua gestão passando pela identificação do estágio de desenvolvimento das empresas brasileiras neste quesito. Posteriormente, procede-se a análise da ferramenta de gestão denominada Balanced Scorecard, que é base do BSC de Capitais Intangíveis. São identificadas as ações já desenvolvidas pelo BNDES, Sebrae e FINEP voltadas para o tema em referência a fim de avaliar o nível de integração entre elas e passa-se a discorrer sobre a relevância do tema para o BNDES e para a sociedade. Este estudo aborda o problema mediante a elaboração de um diagnóstico das 30 empresas ativas da carteira de investimentos em PMEs da BNDESPAR, subsidiária do BNDES, mediante a aplicação do BSC na forma de questionário. O objetivo é verificar se há espaço para a elaboração de planos de ação voltados para a criação de valor das empresas mediante a construção de ativos intangíveis e se a ferramenta é útil e adequada para tal finalidade. Procede-se, ainda, a avaliação de conteúdo das respostas ao questionário encaminhado aos participantes do treinamento em gestão da inovação a fim de avaliar sugestões de ações voltadas para a maximização do retorno esperado com a iniciativa. Na conclusão deste estudo, verifica-se que a ferramenta denominada BSC de Capitais Intangíveis é adequada à atividade de gestão da carteia de investimento em PMEs da BNDESPAR, que há um bom espaço para adoção de medidas voltadas para a criação de valor das empresas, citando-se alguns exemplos, e são destacadas algumas contribuições acadêmicas preliminares para a melhoria contínua da ferramenta ora desenvolvida além de sugerir outras iniciativas que o BNDES pode adotar a fim de otimizar as ações já implementadas até então.
Land, capital and work dictated the organizations’ success in the industrial era. Added to these factors, the intangible assets are considered the key complement to determine business’ sustainability in the knowledge era. The globalization creates a new dynamic in the markets and the knowledge management becomes focal point to the organizations. It becomes more common the incorporation of inter-organizational nets to improve business, in a strategy win-win where the tacit knowledge, noncodified, which is shared. More specifically, the innovation management, one of the intangible assets aspects, plays an important role in the Federal Government agenda, through the PDP and other market players. BNDES made significant progress to assist companies’ demands in the knowledge era, among them: the adoption of the Intangible Assets BSC methodology to evaluate companies’ credit risk and the partnership with Brightom University (UK) to train innovation management to companies’ managers. Besides the initial steps, what are the challenges that BNDES will face from now on? In the bibliographic review, it is analyzed the competitive factors in the knowledge era, the evolution of the intangible assets concept, the consolidation of the networking as business strategy, evaluation its advantages and disadvantages, some innovation definitions and its management through the identification of the development level of the Brazilian companies’ in this aspect. After that, it is analyzed the management tool so-called Balanced Scorecard, which is fundamental to the Intangible Assets BSC. The actions already implemented by BNDES, Sebrae and FINEP focused on the subject are identified in order to evaluate the integration level among those actions. Then, it is demonstrated the relevancy of the subject not only to BNDES, but also to society. This study faces the subject by the preparation of a diagnostic from 30 actives SMEs investments from BNDESPAR portfolio, a BNDES subsidiary, adopting the BSC methodology through questionnaire. The objective is to certify if there is enough space to elaborate an action plan focused on creating value to companies considering them intangible assets and, if it is viable, how this toll can be useful and adequate to achieve such objective. The questionnaire content, answered by the training participants in the innovation management program, is also evaluated to check the suggestions of actions to maximize the expected feedback. In the conclusion, it is verified that the tool so-called Intangible Assets BSC is adequate to the management activity of the investments in PMEs from BNDESPAR portfolio and there is enough space to adopt measures focused on creation of companies’ value, mentioning some examples and highlighting some preliminary academicals contributions to improve the tool and also suggests other steps that BNDES can adopt to optimize the actions already implemented.
Description: Dissertação (mestrado) - Curso de Mestrado em Gestão Empresarial, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2009.
Bibliografia: p. 201-211.
Citation: GONÇALVES, Lidiane Delesderrier. Desafios na economia do conhecimento: o caso do BNDES. Rio de Janeiro, 2009. 233 p. Dissertação (Mestrado) - Curso de Mestrado em Gestão Empresarial, Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 2009.
Type: Tese
Genre: Textual
URI: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/10354
Date Available: 2016-12-20T14:08:35Z
2018-03-19T19:30:07Z
Appears in Collections:Produção BNDES - Teses e Dissertações

Please use this identifier to cite or link to this item: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/10354
Show full item record


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.